Polentas doces

Eu já havia recomendado o Empório Santa Terezinha aqui no blog. Pois bem. Domingão de Páscoa, eu lá, querendo muito uma porçãozinha de polenta frita. Não demorou pra vir. Coisa bonita o prato cheio de palitinhos amarelinhos de polentinhas - hã hãm! - de polenta.

Peso o sachê de sal e jogo por TODO o prato de polenta. Pego um palitinho e... "Cacete, esse negócio tá doce!". Sim eu joguei aspartame no prato todo. A garçonete mal-humorada que tinha nos atendido colocou o potinho com sachês de adoçante do meu suco do lado do de sal. E o saquinho é igual!

Claro que tive que aguentar minha respectiva rindo muito da minha cara. Fiquei EU com a consciência pesada, chamei o garçom, expliquei o que o burro aqui tinha feito e pedi pra ele tirar aquela polenta do meu campo de visão.

Dois minutos depois o garçom volta e me diz : -Fica tranquilo que a gente tá dando um jeito. - Opa! Fiquei feliz! O que iam fazer? Pegar um pincel e limpar palitinho por palitinho? Mais dois minutos e o garçom me fala: -Estamos fazendo outra para o senhor.

Cara, que foda! Tá que o erro foi meio deles, mas o burro de não ler o pacotinho fui eu! Achei ótimo. Já tinha perdido a fome com aquele gosto de polenta adoçada que eu tava na boca. Pedi pra colocar numa 'malmita' e levei pra minha mamãe (ui!) ficar feliz.

Se continuo recomendando o lugar? Óbvio! Os caras trocaram minha polenta, mano!!

***

Quer ser estagiário do Lado B? Mande currículo com foto e time que torce! O FabinhU, torcedor do tricolor paulista, já mandou sua foto.



1 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio