Peixe morre pela boca

Ele poderia se chamar Matheus, mas quis a vó que ele tivesse a mesma infelicidade do Pai. Chama-se Neymar Júnior.

O Neymar, aquele do chapéu que não valeu. O jogador do Santos, que muitos defendem a convocação pra Copa, deu uma entrevista à Débora Bergamasco, para o Estadão, que choca até um ser que fez o primeiro grau escola da Xurupita.

Sem fazer muitos rodeios, vamos às melhores passagens da entrevista:

Estadão: Já foi vítima de racismo?
Neymar: Nunca. Nem dentro e nem fora de campo. Até porque eu não sou preto, né?

Puta que pariu, seu burro! Tu já se olhou no espelho, fedelho? Nunca sofreu preconceito mas é preconceituoso, né? Tá, entendi.

Estadão: O que gostaria de poder comprar que ainda não tem?
Neymar: Queria um carrão.
Estadão: Mas você acabou de comprar um Volvo XC-60, por R$ 140 mil, Não é um carrão?
Neymar: Ah, é, mas queria uma Ferrari. Nunca andei.
Estadão: Uma Ferrari ou um Porsche?
Neymar: Não sei. Qual é melhor?
Estadão: Não sei, também.
Neymar: Ah, então eu queria um Porsche amarelo e uma Ferrari vermelha na garagem.

Ah... essa vida simples, essa coisa desapegada ao dinheiro. Acho tão lindo. Tão "moro na caverna, planto minha comida, não preciso de nada".

Estadão: Qual é seu tipo de mulher?
Neymar: Linda.
Estadão: Prefere as loiras, as morenas, japonesas...?
Neymar: Tem que ser linda. Sendo linda, tá tudo certo. E só não pode ser interesseira.

Muleque burro!! Você acha que uma mulher "linda", como você diz, vai querer alguma coisa com você que não seja por dinheiro, seu FEIO!? Cara, você é FEIO! EFE, E, I O. F.E.I.O.!! E como se não bastasse, você é chato e metido! Que mulher vai te querer pelo que você é, e não pela grana, seu FEIO?

Estadão: Você alisa mesmo os cabelos a cada 20 dias?
Neymar: Aliso. Nem sei o que eles (cabeleireiros) fazem. Só sei que tem um cheiro ruim. Mas fica bom porque meu cabelo é meio enrolado. Aí tem que alisar para o moicano espetar. E também pinto de loiro. Sou meio maluco, né?
Estadão: Parece que você tira as sobrancelhas também...
Neymar: Tiro aqui embaixo (diz, penteando-as com os dedos).

Ahhhh tahhhh você não é preto, né? Por isso alisa esse cabelo pra disfarçar. E pinta de loiro. Que lindo. Vai tomar Propofol também?

Estadão: Para onde gostaria de ir?
Neymar: Hmmm... para a Disney. Gosto de parque de diversões, brinquedos radicais. Tenho medo, mas eu vou. Ah, e Cancún também. Não surfo, mas pego um "jacarezinho".

Sério, parei no "para a Disney".

Estadão: Já tirou seu título de eleitor?
Neymar: Não tirei. Nem queria, mas vou ter que tirar.

Um exemplo para a juventude brasileira.

Estadão: Sabe quais vão ser os candidatos à Presidência?
Neymar: Não sei, não

Bom Dilma, Neymar, tudo bem? De que planeta você veio?
Beijo! Volta pra lá!

Sério mesmo que querem levar um ser ridículo e despreparado desses pra Copa do Mundo? Ma você tem certeza disso? Um cara que nega a própria cor?

Não cheguei nem ao mérito de colocar aqui o lance da religião. Porque não curto discutir religião alheia, mas a entrevista completa, que você lê aqui, mostra uma pessoa que aos 18 anos tem uma cabeça de 8, no máximo, e que precisa urgente de instrução se quiser ser alguém na vida, porque pais parece que ele não tem.

Sucesso!

Link para a reportagem completa do Estadão aqui.



4 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio