É nóis na quermesse!

Poder ir a uma legítima QUERMESSE mesmo morando em uma metrópole é coisa que só Campinas-SP faz por você.

Ontem à noite fui visitar meu vô, como todo domingo. Na frente da casa dele existe uma igreja. E a comunidade, desde que o mundo é mundo, promove uma quermesse por essas épocas.

Pastel, lanche de calabresa, cachorro-quente, pipoca, vinho quente, quentão, bingo, pescaria. Tudo muito parecido com antigamente.

Eu nunca consegui acertar a casinha que o coelho entraria. O feladaputa já chegou a ficar meio corpo pra dentro, fazer uma graça, sair e correr pra outra. E que fique claro, nunca subi no pau-de-sebo! Aqui é Corinthians, mano!

Quadrilha ainda não rolou, e acho que nem vai rolar, porque falta espaço. Antigamente não existia a igreja, só um barracão que a comunidade fazia algumas celebrações. O terreno, onde hoje é a Igreja, era usado para as barraquinhas e tal.

Na época que eu frequentava todos os dias, a música que mais tocava era Girls just wanna have fun, da Cincy Lauper. Agora...

Bom, agora quem invadiu as quermesses foram os "manos". E os mano do mal mesmo. Bandidagem tá solta, e já apelidaram uma quermesse da comunidade vizinha de "Big Brother", porque todo ano morre um, e ficam esperando o próximo a ser eliminado.

"Os mano PÔ! As mina..." As mina num PÁ, porque não tem mina. Antigamente a gente ia pras quermesses pra "paquerar" e tomar vinho quente com pastel, mas hoje, "com as coisa do jeito que tá" as mina sumiram. E só aparecem as candangas que adoram a bandidagem.

Tirando os bandidos, ainda existem as famílias de gente de bem que vão à quermesse desde que o mundo é mundo, que levam a sério e ainda ajudam a organização. Dá até dó, ver que esse pessoal de bem está ficando velhinho e um dia se vão. E quem vai acabar ficando e tomando conta é a bandidagem.

Mas o importante mesmo é que ontem comi pastel, vinho quente e pesquei um maço de baralhos!

É nóis, mano!


5 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio