Corrida de rua é democrática?



Já ouvi muitos dizerem que a corrida de rua é o esporte mais democrático que existe. É só calçar um tênis e sair correndo. Mas será que é assim mesmo?

Começamos pelos aspectos básicos. O tênis. Hoje em dia se tem falado muito sobre correr descalço. Isso ainda é embrionário e não se sabe bem se isso é bom ou ruim para o corpo. Então sim, você precisa de um tênis. Mas não é qualquer tênis. Um tênis que não é para corrida ou de qualidade inferior pode causar, e na grande maioria das vezes causa, lesões ao invés de condicionamento físico. Consideramos então que um tênis de boa qualidade para a prática da corrida custa entre 300 e 600 Reais. Vai colocando na ponta do lápis.

Mizuno Wave Prophecy - R$999,90 (milão)

Roupas. Sair correndo por aí com uma bermuda qualquer e uma camiseta que você ganhou na caixa de sabão em pó você até pode. Só vai terminar de correr com várias assaduras pelo corpo. Ou seja, você precisa de roupas específicas para a prática de esportes. A corrida, no caso. E vai gastar, em média, 150 Reais para um short e uma camiseta de qualidade.

Só para começar, então, você gasta entre 450 e 750 Reais. Olha só, que beleza de esporte democrático. Todo mundo pode correr. Só que uns correm da polícia porque roubou um tênis Nike Vomero, enquanto outros correm com 750 Reais no corpo sem ter roubado.

Soma-se a isso o fato de que não é em todo lugar que dá pra correr. Você mora na Av. São João em São Paulo. Desce do prédio todo pimpão e vai correr. Pula dois mendigos por quadra, desvia de sete sacos de lixo, quatro poças d'água e no fim, corre daquele ladrão que quer levar seu Nimbus 14. É. Não é em todo lugar que dá pra correr.

Agora vamos às corridas! Esses eventos fantásticos que reúnem milhares de corredores, aquela adrenalina, euforia, parece até que nosso sangue corre mais limpo, mais saudável. Realmente é uma delícia essas corridas, aí, sem ironia. É realmente muito gostoso. Não a parte de ficar desviando e encontrando caminho pra correr na largada, quando os "pace lesma" vão mostrar toda sua desenvoltura, mas é muito bom. Bom mesmo só não é a hora de pagar todos os custos de fazer uma corrida dessas. Hoje em dia, uma corrida bem organizada (o que está ficando bem raro hoje em dia, com tanta empresa e tanta corrida) custa entre 65 e 150 Reais, sendo que as de 65 são moscas brancas de olhos azuis-turquesa. A maioria fica entre 80 e 100 Reais. E meu amigo, pagar isso em tempos que a gente compra bala em 12x no cartão, não tá fácil. O preço das corridas sobem muito a cima da inflação. Pelo menos 10 Reais por ano. O que era 70 vira 80. E assim por diante. Ano após ano está mais caro, mas mais gente participa. Lei ta oferta e da procura.

Então vamos ser sinceros. Corrida de rua é um esporte democrático? Não, né, meus camaradas? Este esporte tem se tornado cada dia mais elitista e também mais chato. Explico.

O que antes era uma corrida gostosa, com bastante gente participando e você correndo tranquilo, fazendo seu tempo, hoje virou uma multidão. São milhares de pessoas que se cansam somente de correr até a esquina, que vão às corridas só pela festa, atrapalhando quem quer correr e às vezes até causando acidentes, por não saber respeitar as faixas de pace na largada das corridas. Isso sem falar dos "pipocas", aqueles que não fazem a inscrição porque o valor é realmente abusivo, mas vão lá, no meio da galera inscrita atrapalhar, usar a infra-estrutura, tomar água dos pontos de hidratação deixando quem pagou sem água (porque a água é calculada pelo número de inscrições).

Então não custa um pouco de educação, um pouco de respeito com o coleguinha que vai correr com você.

Vamos ver algumas regrinhas pra ser legal com os amiguinhos?

  1. Se for de Pipoca, vá para o fim da fila. Lá atrás, onde você não vai atrapalhar ninguém. Não tome água nos pontos de hidratação, você não pagou por ela. Leve sua água na garrafinha na cintura, dê seus pulos.
  2. O máximo que você já correu na vida foi pra não perder o ônibus, então não corra no meio da rua. Se for devagar, tente ficar mais nas laterais da rua.
  3. Vai caminhar? NÃO PARE REPENTINAMENTE! Corra até a lateral da rua e aí sim comece a caminhar. Caminhe rente a lateral da rua para não atrapalhar quem quer correr.
  4. Não monte um paredão humano. Vai correr com os colegas de trabalho que tem o mesmo pace de tartaruga com hemorróida que você, não corra do lado dos sete amiguinhos. Você vai impedir a passagem dos corredores que estão ali pra correr, não pra fofocar sobre a piriguete da repartição.

Seguindo essas regrinhas básicas, correr será uma coisa mais gostosa para todos. Garanto. Se os preços abusivos fica quase impossível lutar contra (já que você será o único a não ir por protesto ou simples falta de grana), ao menos tornamos nossa corrida mais prazerosa.

Passando por tudo isso, poucos esportes te dão a sensação de liberdade, a satisfação e o resultado que a corrida dá. Isso, fora a rede de amigos que se forma, corredores são uma comunidade. Todos se ajudam, todos se conhecem. Todos são amigos.

Se você tem condições, corra! Mas esqueça o "esporte democrático". É elitista, mas é delicioso!

Fotos:
David J. Phillip/Associated Press
Mizuno Co.

4 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio