Review - Bronson

Nota do blog: 7,0

Depois de Drive (logo logo tem review da Ilanna), que eu curti MUITO, decidi dar uma pesquisada no diretor Nicolas Winding Refn, e acabei descobrindo que a carreira dele é bem curta até agora. Foram alguns poucos filmes sem lá alguma expressão. Mas um deles me chamou bastante atenção.


Bronson é baseado na história real do britânico Michael Peterson, que sentenciado a sete anos de prisão por roubo acabou mais TRINTA ANOS em uma solitária por violência contra oficiais, etc. (e está preso ATÉ hoje!). Neste "tempinho pra pensar" que o rapaz teve na cadeia, ele criou um alter ego chamado Charles Bronson, um POUCO violento. Pô! Em trinta anos de solitária eu teria criado uma verdadeira ORDA de alter egos! Seria tipo um Big Brother de alter egos em confinamento por trinta anos! Loucura total! Até que o rapaz não é tão doido assim. 

Não espere um filme comum, uma biografia de um personagem da vida de real. Nada disso. É um filme muito teatral com nuances (eu sempre quis usar essa palavra) de arte e loucura ao mesmo tempo. Se você gosta de comédia romântica com a Julia Roberts vai odiar esse filme. Já eu, gostei. Não vou falar que amei, pois em alguns momentos o filme me deixou meio incomodado. Mas no geral é bem bacana. A trilha sonora é excelente, rolando desde música clássica até Pet Shop Boys. A música eletrônica, aliás, parece ser marca registrada do diretor e dá todo clima ao filme.

É um filme que eu indicaria. Vale pela forma que o filme é conduzido e pela atuação de Tom Hardy (A Origem, O Espião Que Sabia Demais) como Charlie. E meninas, se vocês acham o raparigo bonito, vão se decepcionar com as cenas de nudez. Ouvi dizer que o apelido de Tom nos bastidores era "Verruguinha".

Assista ao trailer! (não rolou encontrar um legendado. Sorry!)





 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio