Cinema: Príncipe da Pérsia

Hoje, quem escreve no Lado B é minha amada, a poderosa, a tudibão, Ilanna. A mulher que me bota pra lavar louça escreve sobre cinema e coloca o Príncipe da Pérsia na roda! Lá vai!

A adaptação para o cinema do jogo Prince of Persia – The Sands of Time, cumpre com excelência o papel que se propõe entretendo diversas faixas etárias. Obviamente, não é um filme com roteiro genial e questões complexas. Conta com vários clichês flagrantes e pode haver um leve desapontamento por parte do espectador ao final da trama.

Jerry Bruckheimer Films é responsável por apresentar competentemente os efeitos especiais. Aliás, Jerry Bruckheimer virou sinônimo de blockbusters visualmente impressionantes, vide a série Piratas do Caribe.

A perseguição, na primeira cena, do ainda muito jovem Dastan nos deixa um pouco tontos, porém com a sensação de estarmos de fato jogando mais uma das aventuras do príncipe [É verdade! É verdade! Eu achei isso também! - A Redação]. Não espere por ver monstros de areia, o filme se mantém fiel ao estilo do game, porém enxuga detalhes que se mostrariam desnecessários ao roteiro.

O personagem Príncipe Dastan é vivido por Jake Gyllenhaal que visivelmente suou a camisa para representar o papel e ficar à altura da belíssima Princesa Tamina (Gemma Arterton) protetora das Areias do Tempo.

A parte mais que cômica do filme fica por conta do impagável Alfred Molina com seu personagem politicamente incorreto e extremamente ambicioso. Já a interpretação de Ben Kingsley, há muito sem personalidade, é o elo fraco da corrente. Como Nizam, ele representa um vilão que não mete medo e no máximo desperta pena.

O filme merece 3,5 Ewaldinhos e nos deixa a certeza que ainda veremos novas aventuras do Príncipe Dastan nas telonas [Ai, que legal! - A Redação].

0 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio