O mundo quer (que) os vencedores (se fodam).

Eu podia tá robano, eu podia tá matano, eu podia estar aqui escrevendo um monte de opinião infundada sobre legalização do aborto como li muito no Twitter hoje, mas não. Estou aqui pra escrever sobre vencedores (e como eles são odiados).

O ser humano é um bicho desgraçado. Não adianta. Não importa o quão correto você é com as pessoas. Não importa o quão bom você é, se você é um vencedor, não um mero vencedor, um vencedor que vence muito e de tão vencedor, você não deixa mais ninguém vencer, você será odiado.

Eu acho essa grande filhadaputagem isso fascinante!

Temos ótimos exemplos. Michael Schumacher dominou a Fórmula 1 nas temporadas de 2000, 2001, 2002, 2003 e finalmente 2004. Ninguém aguentava mais a mesmice de vitórias e títulos do 'Queixada'. A gente torcia pra brita, torcia pro mecânico desmaiar na frente do carro, torcia pra gasolina acabar, mas parecia que nada dava errado. Muita gente vai me xingar, mas esse povo que fica exaltando o Schumi dizendo que torcia por ele, é na verdade um bando de hipócritas. Por dentro todos estavam torcendo contra.

O Mesmo acontece com o Barcelona de hoje e Lionel Messi. PUTA TROÇO CHATO é assistir um jogo do Barça. UM MILHÃO de toques na bola, o outro time mal joga, 3, 4, 5, 10 a 0. Não consigo vibrar com um gol do anão do jardim da Casa Rosada. É só mais um. Vibro sim, é com um gol do Osasuna contra esse time sonolento. Aí vem um tanto de gente me dizer que é despeito. Que La Pulga é o melhor jogador do planeta, que isso, que aquilo... CHATO! CHATO PRA CACETE! Não torço pra jogador se machucar, mas torço pra uma diarréia no baixinho, pra um dia brilhante do goleiro adversário, de um gol milagroso de um zagueiro botinudo contra os azul-grená.

Não importa. Se você vence demais, por muito tempo, você é CHATO e eu te odeio. Tudo perde a graça. O legal do esporte, principalmente, é a competitividade. Se não há competição, se ninguém é páreo praquela equipe, piloto, o que seja, não tem graça e o mundo odeia. Não dá audiência, não dá emoção.

Se não tem emoção, não tem amor, não tem paixão. Tem sono.

E eu te odeio.


 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio