Dona Morte está na espreita!

É o ciclo natural. A gente chora, a gente sente falta do que se foi, mas a morte é a parte mais certa da vida. E ela anda nos rondando, por todos os lugares.

A literatura já era. Bateu as botas. Não digo somente da morte do nobre Nobel, José Saramago, que tinha raiva do mago Paulo Coelho. Saramago era varón, não andava com o Paulo atrás. Com a morte do bom portuga, a literatura inteligente perdeu 50% da sua vida. Os outros 50% foram mortos pelo anúncio de Geisy Arruda de que escreverá um livro. Que a literatura descanse em paz.

E foi só Saramago morrer que Portugal decidiu dar um último suspiro para o futebol. 7 a 0 na toda poderosa e belicamente armada, Coreia do Norte. Mas não se iluda. O futebol está para morrer. Em alguns lugares como França, Inglaterra, Itália, Espanha e Alemanha, já desligaram os aparelhos e mataram nosso querido esporte bretão. Ou no caso da Costa do Marfim: Brutão.

Dunga, por sua vez, teve lições de Muricy Ramalho e conseguiu superar o mestre. Assassinou o português, e principalmente o respeito pelos jornalistas e população brasileira, que merece um mínimo de respeito em suas entrevistas. Os impropérios ditos em voz baixa pelo técnico do escrete canarinho ao jornalista Alex Escobar foi o tiro de misericórdia, na cabeça e no coração, ao mesmo tempo. Que o futebol e o respeito convivam juntos, no céu.

Foi o fim também do sossego. Torcer em um estádio, em um encontro com amigos assistindo aquele futebolzinho, já era. Agora todo mundo acha legal tocar uma. Exato. A maldição da Vuvuzela chegou ao mundo todo. Ela, que antes era simplesmente chamada de "corneta", hoje ganhou cidadania sul-africana e mudou de nome. Estima-se que mais de 70 milhões de pessoas ao redor do mundo terão a audição comprometida pelo instrumento. Não, ninguém enfia a vuvuzela no ouvido. O que as pessoas precisam descobrir, é que vuvuzela boa é vuvuzela quieta. Como já dizia Saramago: Vuvuzela é igual punheta. Só é divertido pra quem toca. "Póóóó..." ad infinitum.

Rapidinhas:
"Chuvas matam 23 em Alagoas e Pernambuco" - Não afogados nem arrastados por correnteza. Mas sim, de emoção.
"Gripe A mata mais um na região" - Puta merda, de novo isso? Sei lá.. Gripe revisão B, pelo menos.

E já que estamos falando de morte...
Premio de honra à matada de bola do Luís Fabiano naquele golaço de ontem! Nascido, criado e escarrado aqui em Campinas! Ahhh muleque!

0 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio