[Cinema] A Vida Secreta de Walter Mitty


Todo mundo liga Ben Stiller à filmes de comédia água com açúcar e coisas bobas, mas não é de hoje que o baixinho faz bons filmes atuando e dirigindo, como Trovão Tropical (que eu me borro de rir toda vez que vejo) e Zoolander (ok, pode me chamar de tonto, mas eu gosto). "A Vida Secreta de Walter Mitty" é o melhor deles, e justo um filme mais sério. Uma mistura de drama, aventura, comédia e romance.

Walter Mitty (Ben Stiller) é um sujeito tímido e simples que trabalha no setor de negativos da revista Life que por muitas vezes se pega sonhando acordado, "viajando na maionese", enquanto a vida não pára a sua volta. Seu interesse em Cheryl Melhoff (Kristen Wiig), funcionária do mesmo setor da revista, e um negativo perdido que seria a capa da última edição da Life o motivam a sair de seus sonhos e encarar uma aventura atrás de Sean O'Connell (Sean Penn), um famoso fotógrafo, dono do negativo 25.

O filme é de uma fotografia incrível. Li uma crítica em tom pejorativo dizendo que o filme tinha a fotografia de um documentário da National Geografic. Não sei onde esse crítico estava com a cabeça ou se é só mal gosto, mas acabou fazendo um grande elogio querendo ser maldoso. As imagens são fantásticas e o filme, de uma delicadeza única, de emocionar quem tem um mínimo de sensibilidade. Stiller está muito bem em um papel dramático, mostrando o talento que tem e que muitas vezes não lhe é devidamente creditado. O humor é sexy sem ser vulgar fino, sem ser escrachado. Vale cada centavo do preço exorbitante dos cinemas.

O que eu achei mais bacana do filme é as sensações e efeitos que ele provoca em cada pessoa. Minha mulher se emocionou, se motivou a viajar e viu que todo mundo pode meter as caras e se aventurar. Eu fiquei com vontade de sair mundão a fora pra fotografar e também quero um longboard pra me aventurar por aí. O Roniel, meu bródi autor do livro "Negros Heróis", se motivou a escrever outro livro. E assim vai, cada um à sua maneira.

O filme foi um tiro certeiro de Ben Stiller. Uma obra de arte que ganha 4 Ewaldinhos*.

* Ewaldinhos vão de 1 (péssimo) a 5 (fantásticamente fodástico).


0 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio