Hoje eu quero dar uma surra em vocês

Como o chefe já comentou no Twitter, essa semana fui apresentado – ou introduzido, acho que é mais apropriado – à surra de bunda. Não sei como ainda não conhecia tal primor artístico. Para ser sincero, já tinha ouvido falar, em um outro vídeo que postarei em breve, mas nunca havia de fato assistido uma surra de bunda. Eu, que sempre vasculhei todos os cantinhos da internet, me descuidei e deixei esse passar. Descuido que me salvou de um trauma gigantesco, que ainda vai durar muito tempo.

E já que este cantinho aqui se chama Lado B, nada mais conveniente que escrever sobre bundas.

O que temos aqui é, de um lado, uma moçoila que tem nas nádegas a mesma força que Mike Tyson tinha nos punhos. Do outro, um japinha, que para alguns tirou a sorte grande, enquanto para outros foi a maior vítima de bullying que o planeta irá conhecer em pelo menos 50 anos. Tudo isso em um canal aberto, que só perde em abertura para as pernas da nossa protagonista.

Eis que é chegada a hora. Nobres seguidores do Lado B, contemplem a surra de bunda.

PS: Está é a linha final. Cuidado daqui em diante. Pode ser NSFW, não sei classificar direito essa coisa. Você está sozinho agora. Boa sorte.




O QUE FOI ISSO? Alguém anotou a placa do caminhão?!

Sério.

Eu acabei de ver um tentativa de homicídio. Outra batida/pancada/estocada/whatever daquela e o sujeito vai pra lona. Com danos - não apenas físicos - irrecuperáveis. Estou em choque. O chefe até mostrou outras performances semelhantes, mas o primeiro a gente nunca esquece.

Enfim, vou nessa que o psicólogo me espera. Bom restinho de semana procês e até a próxima.

1 comentários:

Postar um comentário

 

Autores

Minha foto

Corinthiano Apostólico Romano, trabalhador do petróleo brasileiro, empreendedor da Santa Querupita Clothing Co., fotógrafo, corredor, mountain biker, Lu Patinadora e apaixonado pela Ilanna.

Apoio